Avenida da República em obras até Setembro

  • by

Avenida da República em obras até Setembro

A Avenida da República, em Gaia, vai estar em obras até meados de setembro. Para já, na primeira fase, os trabalhos decorrerão no troço compreendido entre o Jardim do Morro e a Rua Diogo Cassels. As máquinas iniciaram a reabilitação do pavimento, cuja empreitada vai estender-se a quase toda a extensão da avenida. Embora a intervenção seja ininterrupta, irá superando troço a troço, até à Rua António Luís Gomes, próximo da estação do metro Dom João II. Primeiro, os trabalhos ocuparão a faixa do sentido ascendente. Depois, a maquinaria fará igual trajeto, mas no sentido contrário.

Dois meses é o tempo previsto para o termo das benfeitorias. Mas as expectativas apontam para o encurtamento do prazo. O boletim meteorológico promete ajudar. Além disso, os trabalhadores estarão em ação aos sábados. Também à noite, em casos pontuais, quando a pavimentação apanhar cruzamentos de ruas, os operários irão manter-se em atividade.

Sinalização será modernizada

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Gaia, confia que no “início de setembro” uma parte substancial da empreitada esteja pronta. Também explica que foi escolhida esta altura do ano, férias de verão, por ser uma época “mais desafogada em termos de trânsito”. O autarca reconhece que as obras podem criar transtornos a moradores e a comerciantes, mas pede uma dose de “paciência”, na certeza de que “todos ganharão com o resultado final”.

O presidente da Autarquia lembra que a principal artéria gaiense ainda não tinha sofrido uma intervenção desta envergadura desde a execução da linha do metro. No dia a dia, a Avenida da República tem imenso tráfego, tanto de veículos ligeiros, como de pesados de passageiros, daí o desgaste brutal do piso, que será agora corrigido. A empreitada é feita em articulação com as Águas de Gaia, e a sinalização na estrada, seja horizontal ou vertical, será atualizada. Embora o metro nunca deixe de circular, o trânsito registará condicionamentos. A STCP também acautelou a situação, criando um percurso alternativo para as linhas 904, 905 e 11M (sendo esta última noturna).

Fonte: Jornal de Noticias